Os motoristas que transitam pela BR-222 e BR-316 reclamam das más condições das estradas no Maranhão.

Entre Santa Inês e Igarapé do Meio, na BR-222, uma obra está sendo realizada para diminuir os buracos, mas quem transita pelo local reclama na demora da solução dos problemas e da qualidade do serviço.

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Transporte (CNT) aponta que o Maranhão possui 213 pontos críticos, correspondentes a 26,7% de todo o país. De acordo com a pesquisa, apenas 1,5% das rodovias do Maranhão estão em ótimas condições.

Raimundo José Alves é caminhoneiro e afirma que os buracos causam um grande risco para quem dirige. Segundo ele, a viagem se torna mais longa por causa da falta de infraestrutura.

“Tem muito buraco, sai desde ontem de São Luís com uma carga para ser entregue hoje de manhã, mas devido a situação da BR-222 o caminhão está quebrado, estou atrasado na entrega, fora o risco de acidentes que é grande demais”, explicou.

Obra está sendo realizada para diminuir os buracos, mas quem transita pelo local reclama na demora da solução dos problemas e da qualidade do serviço — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Obra está sendo realizada para diminuir os buracos, mas quem transita pelo local reclama na demora da solução dos problemas e da qualidade do serviço — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Em alguns locais, os buracos foram tapados recentemente, mas os buracos menores não foram incluídos na obra e com o período chuvoso podem aumentar. O caminhoneiro, Júlio César Vieira, explica que além dos prejuízos, as más condições das vias aumentam o tempo de viagem.

“Tudo esburacado, não tem condições. Quando estrada estava boa eu fazia a viagem em 12 horas, hoje em dia faço a viagem por 20 horas. Os pneus, as molas, o freio são prejudicados porque tem que ficar brecando toda hora”, afirmou o caminhoneiro.

Na BR-316 os problemas não são diferentes, um trecho entre Bela Vista e Olho d’Água das Cunhãs também está cheio de crateras. Na zona rural de Pio XII, as ondulações na pista também desafiam os motoristas.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) informou que estava aguardando apenas a liberação de mais recursos para intensificar os serviços de tapar buracos na BR-222 e 316.

Buracos causam prejuízos e atraso na viagem dos motoristas  — Foto: Reprodução/ TV Mirante

Buracos causam prejuízos e atraso na viagem dos motoristas — Foto: Reprodução/ TV Mirante

G1 MA