O Hospital Aldenora Bello, referência no tratamento contra o câncer, informou que vai retomar o tratamento de quimioterapia na próxima sexta-feira (25) após receber recursos o suficiente para concluir o mês de outubro, segundo a a Fundação Antônio Dino, responsável pelo hospital.

As cirurgias continuam suspensas, exceto as de emergência. Outros atendimentos também estão comprometidos como os Serviços de Pronto Atendimento (SPA), por isso, a movimentação no hospital é bem menor do que a de costume. A fundação recebe recursos públicos, mas reclama que ultimamente as verbas destinadas não suportam mais a demanda.

Devido a esta situação, na última sexta-feira (18), familiares e amigos de pacientes que estão em tratamento no Hospital Aldenora Bello realizaram um protesto em frente a Biblioteca Benedito Leite, no Centro de São Luís.

A maior parte dos atendimentos no hospital é custeada pelo Sistema Único de Saúde (SUS). São R$ 4,5 milhões destinados para uma despesa que ultrapassa os R$ 5,5 milhões mensais. Por conta disso, o problema que inicialmente afetava somente as crianças em tratamento, já começou a atingir os adultos.

De acordo com Antônio Dino Tavares, presidente em exercício da Fundação Antônio Dino, o convênio com o Governo do Maranhão já foi retomado e assim é possível que nos próximos dias os atendimentos sejam normalizados. Além disso, ele afirmou que os compressores de ar já estão sendo resolvidos para que as cirurgias sejam retomadas em breve.

Além disso, o presidente alega que o hospital possui um déficit mensal por causa da tabela do SUS que está defasada desde 2009. Antônio Dino Tavares afirma que está buscando ajuda do governo do Estado para complementar o recurso necessário e atender pacientes de todo o Maranhão.

G1