A realidade de muitos trabalhadores modernos é composta por um computador e uma jornada de longas horas sentados em frente a ele. E já que nem sempre o tempo está ao nosso favor, fica difícil aliar hábitos saudáveis à rotina do trabalho. Mas será mesmo?PUBLICIDADE

Se você imagina, necessariamente, um treino de academia nessa rotina, pode ser que fique difícil mesmo para a maioria das pessoas. Mas a boa notícia é que existem vários hábitos simples para colocar seu corpo em movimento durante o expediente.  

Antes de falar das pequenas mudanças que você pode adotar por conta própria, é importante lembrar que existe a ginástica laboral e que boa parte das empresas já oferecem esse benefício para seus funcionários.

A ginástica laboral é a prática de movimentos corporais de intensidade leve a moderada, realizada no ambiente de trabalho, como estratégia para prevenção de lesões ou desconfortos causados pela atividade profissional.

O ambiente de trabalho é um lugar onde você vai estar na maior parte dos dias da semana. Então é fundamental adotar alguns hábitos de proteção para a saúde nesse espaço.

1. Faça algumas coisas em pé

Para quem trabalha sentado, só o ato de levantar para fazer alguma atividade já ajuda. Então, que tal receber um cliente na porta, realizar algumas tarefas em pé, como ler algum documento, conversar com algum colega, tomar um café. Sávio lembra que só o fato de estar de pé faz com que o nível de gasto energético se eleve consideravelmente.

Já existem, inclusive, alguns aplicativos de celular que monitoram essa atividade, mandando notificações avisando que já está na hora de se levantar. Essa dica é ainda mais válida quando o programa estabelece uma meta e avalia os impactos positivos da prática.

2. Arrume motivos para caminhar

Passar horas sentado tem uma repercussão muito negativa para a saúde. Além disso, essa posição exige um gasto de energia muito baixo. Portanto, caminhar, mesmo que levemente, é uma boa estratégia para esticar as pernas e fazer o sangue circular melhor.

Você pode optar por usar o banheiro mais distante ou dar uma volta no corredor. Vai sair para almoçar? Nada de carro. Estacionar um pouco distante vale também. O importante é arrumar qualquer motivo para se mexer entre uma atividade e outra, ou durante os intervalos.

3. Prefira a escada

A tecnologia facilita muito nossa vida, não dá para negar! Mas essa facilidade também tem seu lado negativo, como é o caso do aumento do sedentarismo. Hoje em dia é muito comum ter tudo ao alcance das mãos ou sempre alguma máquina que nos carregue para lá e para cá. Acontece que nosso corpo não foi feito para ficar parado!

Que tal trocar o elevador pela escada? Por mais simples que seja, essa mudança já quebra o sedentarismo, aumenta a frequência cardíaca e ainda garante aquele reforço na queima de calorias.

4. Atenção com a ergonomia!

A ergonomia refere-se à relação que estabelecemos com o ambiente físico em que estamos inseridos. Portanto, cuidar da postura é tão importante quanto manter o corpo em movimento no ambiente de trabalho. 

É importante saber sentar da forma correta, posicionar os pés corretamente, manter um apoio de braços que dê uma condição favorável para não desenvolver alguma lesão por esforço repetitivo. No caso de quem trabalha com digitação, por exemplo, é muito importante deixar os cotovelos e antebraços apoiados, alerta Sávio.

5. Aperte o pause!

Os momentos de pausa também são necessários. Passar horas sentado, de frente para o computador e executando a mesma atividade prejudica o seu desempenho e criatividade, além de impulsionar o cansaço.

Separe alguns minutos para fazer pausas programadas. Aproveite esse tempo para relaxar, alongar o corpo, respirar um pouco e limpar a mente. Esses pequenos intervalos até ajudam a resolver aquela demanda que estava difícil de sair, por exemplo.

O Imparcial