A Polícia Civil ainda ontem estava no aguardo do resultado dos exames periciais para identificar a causa morte do casal Ailson Oliveira Chaves e Francisca Regina Sena. Segundo a polícia, eles estavam desaparecidos desde o dia 18 de abril e no último dia 25 foram encontrados mortos dentro de veículo Cobalt branco, de placa NBL 3464, de Porto Velho, em um riacho, localizado no povoado Nazaré do Bruno, na cidade de Caxias.

O caso está sendo investigado pela equipe da Delegacia Regional de Caxias, coordenado pelo delegado Jair Paiva. Até o momento, a polícia ainda não descartou nenhuma linha de investigação. Uma delas é que o casal pode ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte).

A polícia também informou que no decorrer do mês de abril, que é o período de chuva intensa na região, há possibilidade do veículo ter sido arrastado por uma tromba d’água para dentro do riacho e o casal ter morrido por asfixia.

Achado

De acordo com a polícia, os corpos foram encontrados por populares e chamaram a polícia, que fez o isolamento da área. Também foram acionados os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar para resgatarem as vítimas do rio.

Os corpos foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) de Timon para serem autopsiados e o resultado será encaminhado para a Polícia Civil nesta semana. “As vítimas devem passar por exames periciais para revelar o que ocasionou a morte”, informou o delegado.

Desaparecimento

Ailson Oliveira era natural de Caxias, mas estava morando no município de Porto Velho, no estado de Rondônia, onde exercia a função de mecânico e funileiro. Ele chegou a trabalhar durante cinco em uma empresa montadora de veículo, localizada na Região Norte.

Em abril deste ano, Ailson Oliveira passou o feriado de Semana Santa com os familiares, que residem no povoado Canto Alegre, zona rural de Caxias. Na tarde do dia 18 de abril, ele conheceu Francisca Regina em um bar, localizado no povoado Nazaré do Bruno.

A polícia informou que durante o período da noite, o casal, que já estava sob efeito de bebida alcoólica, teria deixado esse ponto comercial no veículo Cobalt branco e, logo após, desapareceu. Os policiais foram acionados pelos familiares das vítimas.

Outras ocorrências

Somente no domingo, 28, foi identificado o corpo de Marcelo Araújo Lima, de 21 anos, no IML de Timon. Segundo a polícia, a vítima morava no Parque Vitória, em Codó, e tinha várias passagens pelo Poder Judiciário, inclusive, pelos crimes de roubo e furtos. No mês passado, Marcelo Lima teria participado de um arrombamento a uma residência, localizado em Codó.

O corpo dele foi encontrado no sábado, 25, com várias perfurações de tiro no peito, pernas, abdômen e cabeça em uma área de matagal no Sítio do Moura, zona rural de Codó. A Polícia Civil está investigando o caso, mas, até o período da tarde de ontem, não tinha registro de prisão.

No IML de São Luís, deu entrada o corpo de Alberth Gonçalves Correa, de 34 anos, no último dia 25. A polícia informou que ele foi alvejado e levado para o Hospital Municipal Socorrão I, no Centro, onde veio a falecer. A equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) vai investigar esse crime.

Imirante