A terceira edição do Dia D Mais IDH, neste sábado (24), vai concentrar ações em diversas frentes, mas uma delas terá especial atenção. “Vamos dedicar esse Dia D sobretudo à água, uma das questões que afetam não só a qualidade de vida, mas também a produção agrícola e outras atividades”, conta Francisco Gonçalves, secretário de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular, em entrevista à Nova 1290 Timbira.

O Plano Mais IDH leva uma série de ações para melhorar a qualidade de vida nas 30 cidades com os índices sociais mais frágeis do Maranhão. Neste sábado, as entregas serão em 13 municípios.

O secretário conta que serão entregues dois Sistemas Plenos de Água em Afonso Cunha e Conceição do Lago Açu. “Todas as pessoas que moram na sede desses municípios terão água tratada em suas casas”, afirma, ressaltando que se trata de uma ação da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema).

Além disso, serão entregues também Sistemas de Abastecimento Simplificados em outras cidades. “Isso tem impacto significativo na saúde das pessoas e também na produção.”

Outras entregas

O Dia D terá, também, atendimentos de saúde, emissão de documentos, feirinhas da agricultura familiar, além da inauguração de escolas, entregas de unidades habitacionais, títulos de propriedade de terras, dentre outras ações.

O secretário Francisco Gonçalves lembra que o Dia D é um desdobramento do dia a dia do Plano Mais IDH: “Durante o período normal, ocorre uma série de ações permanentes. Entre elas, destacamos três. A primeira é a presença da Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma), que cumpre as tarefas fundamentais de fortalecer a política municipal de saúde e de atuar na prevenção das mortalidades materna e infantil”, diz o secretário.

“A segunda é a presença dos técnicos da Secretaria de Agricultura Familiar, trabalhando diretamente com os pequenos produtores rurais para melhorar a renda nos povoados. E a terceira são as equipes do Sim, Eu Posso!, que enfrentam o analfabetismo no Maranhão. O foco é sobretudo nas pessoas de 60 a 70 anos. Mas também temos forte presença indígena”, conta Francisco Gonçalves.

“Cito esses três casos para mostrar que o Mais IDH não é somente a entrega dessas obras que faremos no sábado – que são muito importantes –, mas também outras ações permanentes do Governo do Maranhão voltadas à qualidade de vida”, diz.

Cidades

A terceira edição do Dia D Mais IDH vai incluir as cidades de Afonso Cunha, Belágua, Brejo de Areia, Centro Novo do Maranhão, Conceição do Lago Açu, Jenipapo dos Vieiras, Lagoa Grande do Maranhão, São João do Sóter, São Raimundo do Doca Bezerra, São Roberto, Primeira Cruz, Satubinha e Aldeias Altas.