Embora a Língua Portuguesa seja a nossa língua materna, nem sempre, colocá-la em prática em um texto, é uma missão simples. Às vezes, surge aquela dúvida sobre as inúmeras regras que estabelecem a grafia correta das palavras.

Em Curitiba, a Telegramática, que é um serviço especializado no uso correto da língua falada e escrita, já atendeu mais de 1,5 milhão de consultas de pessoas que se preocupam com esse problema e fazem questão de manter um texto impecável e se expressar corretamente.

O serviço é mantido pela Prefeitura de Curitiba há 33 anos e recebe ligações de todos os estados brasileiros, até mesmo de fora do país.

“Eu fico feliz porque, com tantas distorções e tanta exclusão, porque a linguagem também gera exclusão, ainda existem pessoas que fazem questão de mostrar que a linguagem ainda merece respeito”, comentou a consultora Terezinha das Graças de Oliveira.

Ainda conforme a prefeitura, diariamente a telegramática recebe cerca de 100 ligações. Por ano, são mais de 60 mil.

Entre as pessoas que mais buscam ajuda estão crianças em idade escolar, jornalistas, advogados, publicitários, pessoas que atuam em cartórios, médicos, escritores, entre vários outros.

Formada em Letras Português e Inglês, Terezinha atua na telegramática há sete anos.

“O dia a dia do nosso trabalho é bem dinâmico porque tem uma variabilidade de perguntas e a gente nunca sabe o que vem”, conta a consultora.

Mas a primeira pergunta que ela recebeu assim que sentou na mesa para começar o trabalho, ficou marcada, lembra Terezinha.

“Pra mim, foi uma mensagem de boas-vindas. A pessoa, por incrível que pareça, me perguntou se a palavra bem-vindo escrevia com ou sem hífen. Não tem como esquecer, essa ligação vai ficar sempre na minha memória”, contou Terezinha.

As pesquisas são feitas, claro, além do conhecimento profissional, com a ajuda de um acervo com mais de mil livros e de um sistema eletrônico.