As obras de reforma e ampliação do Centro de Ensino Pe. João Batista Teixeira, no município de Amarante do Maranhão, estão em fase final e devem ser entregues à população nos próximos 30 dias.

O Governo do Maranhão, por meio das secretarias de Estado de Infraestrutura (Sinfra) e da Educação (Seduc), está concluindo as intervenções estruturantes nos sistemas elétricos e hidráulicos, no piso, telhado e paredes. A estimativa é que, no próximo mês, tenha início os serviços de acabamento e os alunos já comecem o ano letivo de 2018 estudando na nova escola.

É a primeira reforma completa depois de 70 anos de construção do prédio. A diretora da escola, Rosirene Cavalcante disse que as condições do prédio estavam precárias, o que prejudicava o trabalho dos professores e aprendizado dos estudantes. “Era muita poeira e mofo. Estamos muito felizes com esta obra que vai mudar a realidade do ensino”.

Com as obras de ampliação, a escola terá mais duas salas de aula e uma sala para os professores. Os trabalhos incluem cobertura do pátio, instalação de uma subestação de energia e serviços de climatização.

A escola também será ampliada e receberá duas salas de aula, uma sala para os professores, cobertura do pátio, uma subestação de energia e climatização. (Foto: Jackson Silva)

O secretário de Estado de Infraestrutura, Clayton Noleto, disse que as obras de reforma e ampliação da escola vão garantir o aumento na oferta de vagas e melhoria nas condições de ensino e aprendizagem. “Estamos investindo, em todo o estado, em obras de reforma de escolas que são praticamente reconstruções”.

A aposentada Luíza Ribeiro tem duas netas que estudam no Pe. João Batista Teixeira. Para ela é uma grande alegria ver a escola tomando uma nova forma. “Está muito bonita. Amarante é uma cidade pequena e, mesmo assim, recebeu uma obra linda como essa. Estamos felizes demais”.

O líder do grêmio estudantil da escola, Sthefanny Brito disse que os estudantes estão contentes com o investimento. “Estávamos precisando da reforma, estava tudo estragado. Todos os alunos estão gostando muito porque um prédio reformado ajuda no processo de aprendizagem”.