Poucas pessoas se dão conta, mas a manipulação correta dos alimentos pode significar uma refeição segura. De acordo com a Organização Mundial de Saúde, morrem, todos os anos, 350 mil pessoas em decorrência de contaminação alimentar. Por isso, o PROCON/MA e o Instituto de Nutrição e Saúde do Maranhão, deram início, nesta segunda-feira (15), no auditório do Palácio Henrique de La Rocque, ao Treinamento de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos e Direitos Básicos dos Consumidores.

O presidente do PROCON/MA, Duarte Júnior, que participou da aula inaugural e na oportunidade ministrou a palestra “Como prevenir gastos, danos ao seu consumidor e garantir qualidade no atendimento”, destacou a importância do órgão não apenas como fiscalizador. “Com o objetivo de melhorar os serviços prestados em todo o Estado, junto com o Instituto Nutrir nós estamos capacitando a mão de obra em restaurantes, bares e lanchonetes, a cerca das boas práticas de manipulação de alimentos, bem como o respeito aos direitos básicos do consumidor maranhense”, disse.

Logo depois, as especialistas em nutrição, Thaís Alexandre e Camila Tavares, apresentaram a palestra com o tema “Como fornecer alimentos seguros na sua empresa”. “A ideia é que além das fiscalizações que o PROCON/MA tem realizado no Estado, a gente ofereça também capacitação dos profissionais que precisam de certificação, obrigatória para a Vigilância Sanitária”, enfatizou Camila Tavares.

De acordo com a também especialista em Nutrição, Thaís Alexandre, o treinamento é importante para melhorar a saúde dos consumidores. “É de suma importância termos esse treinamento para capacitar os profissionais a como oferecer um alimento seguro para as pessoas e como nutricionistas, temos a obrigação de ensinar e ajudar as pessoas a melhorar a saúde de quem está consumindo”, enfatizou.

A atendente de buffet, Adenise Almeida, foi ao evento para se atualizar. “Vim ao evento para saber a importância de conhecer e se atualizar nas boas práticas de manipulação, a importância do profissional de nutrição dentro dos estabelecimentos de alimentação,” destacou.

O curso

O curso, que é gratuito, encerrou as inscrições no dia 25 de dezembro. Com  carga-horária de 4 h/aula, dividido em quatro turmas, oferecendo 200 vagas, com direito a certificado de participação. Durante a capacitação,  os profissionais terão aula de boas práticas higiênico-sanitárias para serviços de alimentação, prevenção contra microorganismos e contaminação de alimentos, e sobre noções de legislação sanitária.