O bitcoin continua sofrendo fortes quedas nesta quarta-feira (17) e já está sendo vendido abaixo do patamar de US$ 10 mil. Para analistas, a queda ocorre devido a países sinalizarem intenção de regular o setor de criptomoedas.

A mais famosa das moedas virtuais, o bitcoin estava cotada a US$ 9,8 mil no começo da tarde. Isso representa um recuo de 36,8% desde o começo do ano. A moeda beirou os US$ 20 mil na véspera do Natal de 2017.

Todas as criptomoedas estão sendo afetadas pela queda. É o caso do ethereum, do ripple e do bitcoin cash.

Os analistas explicam o fenômeno pelas informações sobre um endurecimento da regulação das criptomoedas, em particular na Coreia do Sul e na China.

Na semana passada, o governo sul-coreano explicou que estava se preparando para proibir o intercâmbio de criptomoedas, mas pouco depois retificou e disse que era apenas uma possibilidade.

A Coreia do Sul é um dos países do mundo com mais plataformas de intercâmbio de bitcoins, lembra a consultoria Capital Economics.

Os investidores também foram afetados pelos boatos, segundo os quais a China estaria a ponto de proibir a “mineração” de bitcoins, o processo informático que permite emitir esta moeda.

*com informação da France Presse